NÃO PODIA PENSAR MUITO

Enquanto ele estava no banheiro do bar ficava lendo os recados deixados na porta. E um chamou sua atenção. Estava escrito que um homem pagava para comerem sua esposa. Ulisses, que já era um velho viúvo e com uma avançada catarata que o impedia de “dar bóia para os olhos” (assim se referia ao ato de olhar as garotas na rua) então anotou o número em seu celular com certa dificuldade, limpou-se e foi para uma mesa tomar algumas doses de Vermute, como sempre fazia. Quando acabou, ligou para o número.


Uma voz masculina atendeu e confirmou ser o autor do anúncio.

Ulisses chegou ao endereço informado pelo homem. Tocou a campainha. Um casal de gordos atendeu. Pareciam ter quase a idade de Ulisses, mas talvez ainda se iludissem com suas vidas, enquanto Ulisses já abraçara a realidade da sua. Os dois sorriram e o convidaram para entrar.

O marido explicou que devido ao seu peso ele não conseguia mais transar com sua patroa, pois ela também era enorme, e por isso resolveu deixar o anúncio na porta do banheiro. A gorda ruborizou e remexeu-se na poltrona.

- Entendo. – Falou Ulisses com um olhar embriagado para o gordo. – Mas eu pensava que fosse... 

- Uma gostosa – adiantou o marido gordo. – Você acha que eu pagaria para comerem uma gostosa?

Ulisses ficou sem jeito e levantou-se para se desculpar e ir embora. Então o gordo tirou um revólver da cintura, engatilhou e apontou.

O pobre Ulisses sentou-se novamente. A gorda acomodou-se ao seu lado toda sorridente, e sem cerimônias abriu a calça dele e começou o trabalho. Ele olhou para o gordo e a arma continuava apontada. A senhora levava jeito. E logo já estava nua em pêlo estendida como uma grande almofada no chão. Ulisses não podia pensar muito e atirou-se sobre ela.

O homem só abaixou a arma quando já haviam terminado. Esperou se vestirem e entregou o dinheiro para Ulisses, que se despediu e voltou para o bar para tomar um traguinho de seu Vermute.

3 comentários:

minicontosperversos disse...

Muito bom, Eduardo! Prepara uns de colaboração pra divulgar seu trabalho lá no MCP!

Eduardo disse...

Vou tentar atualizar mais esse troço. Fico muito parado. Mas mando lá algo.
Abraço

Eduardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.